5 dicas essenciais de COMO ESTRUTURAR SEU LIVRO

Um dos aspectos mais importantes de qualquer narrativa é a sua estrutura. Afinal, ela que ajuda o autor ou a autora não só a definir a sua trama, mas auxilia na hora de diagnosticar os problemas e as virtudes de uma obra – seja um livro, um conto, uma crônica ou um roteiro. A estrutura é uma ferramenta essencial, que vai te ajudar inclusive a combater bloqueio criativo. E por isso que a gente da Authoria preparou um vídeo com cinco dicas essenciais para você estruturar o seu livro.

1. Estude estrutura

O primeiro passo para uma boa estruturação é, justamente, entender o que ela é e quais os seus aspectos. Por exemplo, é essencial para qualquer escritor ou escritora saber o que são pontos de virada, estrutura de três atos, desejo e obstáculo e diversos outros elementos da estrutura.

Hoje em dia, o acesso a esses conhecimentos nunca foi tão fácil. Seja através de livros, cursos, vídeos no Youtube, o importante é se informar e entender esses conceitos. Por isso, no nosso Instagram, com a hashtag #livrosessenciais, você encontra dicas de livros que vão te ajudar e muito a entender como estruturar seu livro.

2. Desejo e obstáculo

Esses dois elementos são a chave de qualquer história. Posto de forma simples, alguém quer algo, e existe alguma coisa no seu caminho. É a partir daí que todo o conflito surge – e conflito é o coração da narrativa.

Ou seja, é importante que, na hora de começar a escrever, você sempre descubra quem quer o quê – e qual a dificuldade em conseguir. Um desejo fraco não vai engajar o público; obstáculos fáceis vão transformar o livro em uma chatice.

Livro antigo aberto
Photo by Wendy van Zyl on Pexels.com

3. Descubra seus pontos de virada

Os pontos de virada são aqueles eventos que levam a sua trama para outra direção. Geralmente são descobertas ou ações que resultam em algum tipo de mudança estrutural no desejo ou conhecimento dos personagens.

Existem alguns pontos de virada muito importantes, como o Incidente Incitante, Travessia do Primeiro Limiar, o Clímax e outros – e podemos entrar em mais detalhes se vocês quiserem (deixem nos comentários!). Mas o importante para saber como estruturar é saber as grandes reviravoltas da sua história – ou pelo menos ter uma boa ideia delas.

4. Seja flexível

Não é porque você pensou algo no início da sua história que aquilo precisa se manter até o fim. Muitas vezes, ao escrever, nós descobrimos coisas novas e fazemos mudanças radicais na trama, nas personagens e até na temática.

Se durante o desenvolvimento do seu livro, algo não ocorreu exatamente como era o plano, não tem problema! Siga aquela sua intuição, percorra os novos caminhos, modifique sua estrutura. O pior que pode acontecer é você ter que reescrever.

5. A estrutura trabalha para você (não o contrário!)

A estrutura não é uma jaula que te prende e que você deve seguir a todo custo. Ela é apenas uma ferramenta no seu arsenal como autor ou autora. A forma correta de usar essa ferramenta é estar ciente dela, mas não deixá-la te dominar. Se, na hora de escrever, algo te diz para fugir da estrutura, para fazer algo diferente, isso é um ótimo sinal. Claro que você sempre pode voltar para sua estruturação inicial, caso alguma coisa não dê certo, ou você sinta dúvidas.

No fim das contas, a escrita não é um processo exato, e a estrutura não é uma fórmula. São apenas moldes, formas que foram desenvolvidas inconscientemente ao longo de milhares e milhares de ano. É essencial estar ciente da sua existência; mas saber que muitas vezes a graça da história está justamente em escapar, mesmo que um pouquinho só, da estrutura. E esse é um grande segredo para descobrir como estruturar sua história.

Deixe uma resposta